Novo presidente da Girolando diz que defenderá os direitos dos produtores de leite

A nova diretoria da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando tomou posse na última sexta-feira, 10, em Uberaba/MG. A solenidade contou com a presença de centenas de criadores, lideranças do setor e autoridades políticas mineiras.

O presidente da Girolando, Luiz Carlos Rodrigues, destacou em seu discurso de posse que trabalhará para defender os direitos dos produtos rurais e sugeriu a criação de Conselhos Estaduais do Leite, além de políticas públicas para limitar a importação de leite, considerada um dos graves problemas do mercado interno. “Minha maior expectativa é alcançar o pequeno produtor de leite, fazendo com que eles também tenham acesso à genética de ponta da raça Girolando. Para isso, vamos trabalhar junto aos órgãos responsáveis para consolidar o Pró-Fêmeas e apoiar os núcleos de criadores para o fomento da raça nas mais diversas regiões. Precisamos ainda fortalecer as condições de produção e comercialização do leite para que o produtor possa viabilizar o negócio e se manter na atividade. Já no mercado internacional existe uma demanda muito forte pela raça que tende a aumentar em decorrência da implantação da seleção genômica pelo Programa de Melhoramento Genético da Raça Girolando. Vamos firmar acordo com países da América do Sul e Central para fomentar a raça nessas regiões”, disse Rodrigues.

Com quase quatro mil associados, a Associação Brasileira dos Criadores de Girolando está comemorando em 2017 duas décadas do Teste de Progênie, prova zootécnica para avaliar a qualidade dos touros que anualmente distribuiu milhares de doses de sêmen sem qualquer custo para os produtores rurais em todo o país. A raça Girolando está presente em grande parte das propriedades rurais, sendo responsável por 80% da produção de leite no Brasil.

Em seu discurso para transferência de cargo, o pecuarista Jônadan Ma destacou esse crescimento da raça e falou das conquistas da entidade nos últimos três anos, dentre eles o projeto de internacionalização, que já está em andamento em vários países, e o programa Pró-Fêmeas, cujo objetivo é democratizar o uso da genética de alta qualidade por pequenos e médios reprodutores para elevar a produtividade dos rebanhos.

Assessoria de Imprensa

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked