Usina de Beneficiamento de Leite é inaugurada em Corumbá (MS)

A cidade de Corumbá, no Mato Grosso do Sul, ganhou hoje (28) uma Usina de Beneficiamento de Leite. O empreendimento foi entregue pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT).

A Usina, localizada no Assentamento Urucum, passou por inúmeras obras, inclusive de ampliação, readequação e reestruturação.

A partir de agora, ela terá condições de produzir diariamente cerca de oito mil litros de leite pasteurizado durante a safra, e quatro mil litros na entressafra.

Com a entrada em funcionamento, a usina terá condições de gerar renda aos pequenos produtores rurais dos assentamentos da região pantaneira.

Com informações Prefeitura de Corumbá

Estudo afirma que leite é a proteína animal mais barata

De acordo com nota publicada no Jornal Valor, o leite é a proteína animal mais barata, apontou um estudo realizado pela Associação Leite Brasil.

Segundo o levantamento de dados, o valor pago por 100 gramas de leite é  de R$ 0,28.

Na outra ponta está a proteína de carne bovina, que custa R$ 2,18 seguida pelo peixe R$ 2,17, carne suína R$ 1,09, de frango R$ 0,56 e os ovos R$ 0,41.

 

 

Saúde e sustentabilidade atraem empresas estrangeiras

Reuniram-se pela primeira vez no Brasil, durante o mês de maio, integrantes da Global Dairy Platform (GDP), instituição que tem como um de seus objetivos promover o leite em escala global, o que trouxe os membros das empresas para o país foi o grande potencial do setor.

Em entrevista para o Jornal Valor, o diretor-executivo da GDP, Donald Moore, explica que o objetivo da empresa é promover o leite em escala global e discutir questões de longo prazo para que possam influenciar a demanda pelo produto. Entre as ações da organização está a divulgação das qualidades nutricionais do leite, dar uma visão mais equilibrada sobre a gordura do leite – muitas vezes considerada a vilã do produto – e tratar a sustentabilidade na produção do segmento.

Além da América Latina, a GDP também busca ampliar presença na Ásia, por causa do crescimento de consumo de lácteos. Já no Brasil, o atrativo é o potencial de avanço da produção devido aos recursos naturais, clima e competitividade das empresas do setor.

Com informações Jornal Valor Econômico