Preço ao produtor deve chegar a R$ 0,90 até julho

O mercado do leite – preço pago ao produtor – segue mantendo o tom otimista, iniciado em outubro de 2012. A média para maio foi de R$ 0,875, segundo dados da Scot Consultoria.

No mês de julho, a expectativa dos analistas de mercado, é que o valor registrado em maio tenha alta de um a três centavos.
A expectativa é que os preços do leite os preços do leite ao produtor cheguem bem próximo dos R$ 0,90 por litro em julho, começando a entrar em um período de estabilidade, seguido de queda a partir de agosto.

A firmeza vigente no mercado, deve-se sobre tudo, à queda no volume captado, o que vem acontecendo desde o final do ano passado. A alta significativa nos custos de produção, verificada em 2012 levou os produtores a investir menos em alimentação. Esse refreamento se traduziu na redução do volume produzido.

Este ano, o que tem se observado é a queda nos insumos para a alimentação e a redução já vem sendo sentida pelos produzidos.
Um dado importante ressaltado pela Scot Consultoria é que, diferentemente de 2012, neste ano, os laticínios estão conseguindo repassar para o atacado a alta dos preços. O litro, do leite longa vida, negociado no ano passado a R$ 1,80, subiu para quase R$ 3,00 em 2013. Este incremento também já está chegando para o consumidor.

E o consumidor tem sido um fator importante para a manutenção dos preços firmes.

Embrapa avalia pecuária leiteira na iLPF de Sinop (MT)

A iLPF é uma estratégia de produção em que se associam em uma mesma área os componentes agrícola, animal e espécies florestais, de maneira sucessiva ou alternada.

O desempenho dos animais e a produção de leite na integração lavoura-pecuária-floresta (iLPF) são algumas das características que serão analisadas por pesquisadores em experimento instalado na Embrapa Agrossilvipastoril, em Sinop.

O trabalho teve início em 2011, com o plantio das espécies florestais e da primeira safra agrícola. Agora, dois anos depois, o ensaio já conta com os primeiros animais.

A iLPF é uma estratégia de produção em que se associam em uma mesma área os componentes agrícola, animal e espécies florestais, de maneira sucessiva ou alternada. Segundo os especialistas, esta é uma forma de produção sustentável, uma vez que em um mesmo espaço pode se produzir grãos, fibras, carne, leite, madeira e frutos.

Informações Famato

Vem aí curso de Manejo Reprodutivo de Gado de Leite

Acontece entre os dias 05 de fevereiro a 19 de março o Curso Online de Manejo Reprodutivo de Gado de Leite , realizado pela AgriPoint.

O curso é destinado a todos que atuam ou se interessam por pecuária leiteira e que pretendam contribuir para melhora da eficiência reprodutiva adquirindo conhecimentos sobre fisiologia, doenças reprodutivas, elaboração e interpretação de índices e alternativas de manejo.

O curso será ministrado por Carlos Antônio de Carvalho Fernandes, Médico Veterinário, Professor do setor de fisiologia e biotecnologia e coordenador do curso de Mestrado em Reprodução Animal da Universidade de Alfenas e diretor técnico da Biotran, empresa que atua em programas de reprodução de bovinos.

Veja os assuntos a serem abordados: Anatomia e Fisiologia Reprodutiva em fêmeas e machos bovinos; Programa de Controle Reprodutivo em Gado de Leite; Patologias da Reprodução; Práticas de Manejo e Reprodução e Otimizando a Eficiência Reprodutiva.

Interessados em participar devem fazer suas inscrições no link: www.agripoint.com.br/curso/manejo-leite/ .

Riscos sanitários na Pecuária Leiteira é tema de reportagem

A edição de dezembro da Revista Mundo do Leite traz uma entrevista especial com Iveraldo Dutra, professor doutor da Faculdade de Medicina Veterinária da Unesp/Araçatuba (SP).

Ele fala sobre os riscos sanitários na pecuária leiteira, sobre como construir um novo perfil de saúde animal no segmento, fala sobre as competências exigidas dentro dessa abordagem e muito mais.

Veja um trecho da entrevista:

Mundo do Leite: Como construir um novo perfil de saúde animal na pecuária de leite no Brasil?

Iveraldo Dutra: São quatro os pilares clássicos na produção de leite: genética, nutrição, manejo e saúde. Eu prefiro evoluir nessa abordagem, reorganizando-a em quatro dimensões que facilitam o processo de construção de um novo perfil para a gestão da produção de proteína animal, com enfoque na saúde animal… Avançamos muito na produção de leite e temos que evoluir ainda mais, mas que seja como produtores de alimento seguro em sistemas de produção que garantam o bem estar das pessoas e a saúde animal e ambiental na atividade.

Leia a entrevista na íntegra na revista Mundo do Leite.

Pecuária Leiteira é tema de Encontro no Paraná

A empresa Araucária Genética Bovina promove no dia 15 de junho, a partir das 09 horas, o Encontro Técnico no qual será debatido o tema: Panorama Europeu da Pecuária Leiteira.

Participantes terão a oportunidade de assistir as palestras: Estratégias da seleção e uso da genética; Perspectivas da Pecuária Leiteira na Europa; O papel das Associações de Criadores no Programa de Melhoramento Genético.

O médico Veterinário, Carlos Ugarte Garagalza será o palestrante no evento.

Participe!

O Encontro Técnico acontece no Auditório da Batavo Cooperativa Agroindustrial, em Carambeí (PR).

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (43) 3315-3500.

Gir Leiteiro é um dos destaques da 19ª Fenasoja

Está acontecendo no Parque de Exposições Alfredo Leandro Carlson de Santa Rosa, no Rio Grande do Sul, a 19ª Fenasoja - Feira Nacional da Soja, evento que acontece nos dias 27 de abril a 6 de maio de 2012. Um dos destaques da pecuária leiteira para este ano do evento é a exposição de animais da raça Gir Leiteiro.

Segundo informações publicadas pelo Jornal Noroeste, a raça Gir Leiteiro é destaque no mercado leiteiro atual. Além dos animais gir, o evento também contará com a exposição das raças Holandesa e Jersey, já tradicionais durante a Fenasoja.

Coordenador do Núcleo Gaúcho de Criadores de Gir Leiteiro do Rio Grande do Sul, José Amaral aponta algumas vantagens da raça gir leiteiro, como a produção de leite a baixo custo e a resistência a parasitas.

Com informações de Jornal Noroeste.

Fazenda Santo Isidoro na Revista Mundo do Leite

A Revista Mundo do Leite, publicação bimestral da DBO, publicou entrevista com Fernando Stédile, responsável pela coordenação da produção de leite da Fazenda Santo Isidoro, localizada em Coxilha, no Rio Grande do Sul, que possui 460 vacas em lactação, com produção diária de 12 mil litros, média de 26,5 litros por vaca e um rebanho de 960 animais, criados a pasto. A meta é chegar a 18 mil litros em 2015.

A autora do texto, Inês Figueiró, fez várias perguntas para Fernando, entre elas como está a pecuária leiteira no Rio Grande do Sul, qual o desafio do sistema a pasto, o por que das bezerras da fazenda receberem leite pasteurizado, e muito mais.

Veja abaixo um trecho da entrevista:

Como é a qualidade do leite produzido na Santo Isidoro: Produzimos leite com Contagem de Células Somáticas (CCS) em torno de 300.000m/l, teor de gordura próximo de 3,4% e proteína de 3,1%…

A que o senhor visa no melhoramento genético: Faço seleção genética com vistas à obtenção de animais de estatura média, muita capacidade corporal, ótimo cascos e úbere. Também procuro níveis médio de produção de leite, pois ela é inversamente proporcional à longecidade.

Veja a entrevista na íntegra na edição nº51 da Revista Mundo do Leite!