Veja as razões para o emagrecimento das vacas pós-parto

Umas das coisas que mais preocupa o produtor rural em relação ao seu rebanho é o emagrecimento das vacas logo após o parto. Muitos não sabem o que causa esse emagrecimento ou alternativas para fazer com que a perda de peso seja a menor possível. Pensando nisso, a Embrapa Gado de Leite elaborou uma resposta com todas as possíveis causas para esse fato.

Exceto por razões de doença, é normal que as vacas percam peso durante as primeiras semanas de lactação, principalmente as de alta produção.

Essa perda de peso é consequência da alta demanda por nutrientes para a produção de leite no momento em que o consumo voluntário de matéria seca da vaca ainda é baixo. No início da lactação (1 a 100 dias – fase 1), a quantidade de concentrado é maior justamente para aumentar a densidade energética da dieta.

Há que se evitar perdas anormais de prolongadas de peso, o que pode ser conseguido melhorando-se a concentração e balanceamento dos nutrientes (principalmente energia), na dieta, e estimulando-se o consumo.

Se o produtor estiver fornecendo a dieta completa (concentrado + volumoso), deve-se balancear a dieta com relação à energia, proteína, minerais e tamponantes (bicarbonato de sódio, 60%, + óxido de magnésio, 40%), na base de 1% de matéria seca (MS) da dieta ou 1,5% a 2% no concentrado. Isso permitirá o fornecimento de 150 a 200 g/dia de tamponante por vaca, para evitar a acidose ruminal, doença causada pelo baixo valor de pH no líquido ruminal, o que usualmente ocorre por excesso de concentrado e pouco volumoso ou pouca fibra em detergente neutro (FDN) na dieta das vacas.

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked